Lidando com a ansiedade

Ouvi falar que estresse é o mal do século... Mas tenho pra mim que ansiedade ganha disparado! Claro que falando em ansiedade, ela é uma doença, passando do simples "estar ansioso" para um distúrbio psicológico.

Para começar o assunto, vamos entender o que é a ansiedade:
A ansiedade é uma sensação ou sentimento decorrente da excessiva excitação do Sistema Nervoso Central consequente à interpretação de uma situação de perigo. Parente próxima do medo (muitas vezes a diferenciação não é possível), é distinguida dele pelo fato de o medo ter um fator desencadeante real e palpável, enquanto na ansiedade o fator de estímulo teria características mais subjetivas.
A ansiedade é o grande sintoma de características psicológicas que mostra a intersecção entre o físico e psíquico, uma vez que tem claros sintomas físicos, como: taquicardia (batedeira), sudorese, tremores, tensão muscular aumento das secreções (urinárias e fecais), aumento da motilidade intestinal, cefaleia (dor de cabeça). 
Quando recorrente e intensa também é chamada de Síndrome do Pânico (crise ansiosa aguda). Toda esta excitação acontece decorrente de uma descarga de um neurotransmissor chamado Noradrenalina, que é produzido nas suprarrenais, lócus cerúleos e núcleo amigdaloide. (Fonte: Efraim, Isaac. Ansiedade).
Essa é a parte clínica, que atrapalha muito o convívio de quem sofre desse transtorno (não sei se pode-se chamar assim). Imagine você ficar paranoico com coisas bobas do seu dia a dia, sem conseguir nem lidar com a paranoia absurda nem com a tal coisa?

Antes de continuar: se você sente ou já sentiu algum desses sintomas, procure um médico rápido. Isso é sério e pode atrapalhar e muito a sua vida. Agora voltando ao post. Ao meu ver, a ansiedade corriqueira está cada vez mais comum. O mundo anda muito rápido e você tem de acompanha-lo se não é mastigado e cuspido de volta.

O meu nível de ansiedade é basicamente assim: verifico o celular 557 vezes para verificar tudo. Isso refere-se ao Instagram, Whatsapp (principalmente), Telegram... É como se eu deixasse de verificar um único segundo, eu pudesse perder a mensagem que mudaria minha vida.

Como se alguém fosse entrar em contato comigo sobre alguma coisa relacionada ao blog, recebesse uma mensagem de alguém. É bem mais que um vício por estar 24h conectada (até porque meu celular é quase uma extensão de mim). Como se algo muito importante dependesse da minha atenção o tempo todo voltada para o celular.

Mas existem dias que verificar o celular repetidas vezes não é o suficiente e eu acabo descontando na comida. Tudo passa a ser motivo para mastigar e, 99% das vezes não é nada saudável. Salva as vezes em que eu passo o dia inteiro com uma garrafa de água do lado, bolachas, salgadinhos e qualquer outra porcaria eu mando pra dentro.

Isso acontece quando eu passo por algum nervoso (e eu escolho mastigar ao invés de esfregar a cara do ser na brita) ou quando tenho algum evento importante. Aí meus queridos, a boca não para! É um saco pois fico uma pilha de nervos por dentro e meu cérebro já está condicionado a associar o ato de mastigar com os hormônios da calma...

Falei, falei, falei e não disse como eu faço pra lidar com isso. Bem, quando eu acordo com uma força de vontade absurda, compro alguma fruta pra comer quando bate aquele desespero por mastigar, procuro me concentrar em outra coisa (focar no blog me ajuda muito), me concentro numa leitura - seja em blogs, revistas ou livros. 

Quando acontece no trabalho, procuro me concentrar em tarefas burocráticas - arquivamento de documentos, planilhas, memorandos... Tudo para distrair a cabeça das minhas preocupações absurdas. Me conta aí: o que você faz pra lidar com a ansiedade?


Share This Article:

,

CONVERSATION

2 comentários :

  1. Lihz me vi nisso sem precedentes.
    No colégio eu passei por uma crise de ansiedade,eu tinha muita dor de cabeça,podia dormir por 12 horas seguidas e ainda me sentia cansada,não queria nem ouvir falar de estudos,provas e afins,tudo isso porque eu me pressionava e me pressiono muito,o que me ajudou em partes foi ter o apoio dos meus amigos e me concentrar em outras coisas,no caso,o blog tbm e muita leitura,dou graças a Deus que isso passou,mas sei que tem gente lidando com coisa pior até hoje,e espero que as pessoas entendam que nada disso é "frescura",é uma doença,é preciso muita ajuda e apoiar quem passa por isso.
    Beijos ^.^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim!!! Não é frescura, é algo real que atrapalha a vida de qualquer um
      !

      Excluir