2016


Esse ano foi especialmente difícil pra mim. Comecei esse ano com uma ferida profunda escancarada e vários transtornos e inseguranças.  Muitas vezes eu quis fugir, muitas vezes eu chorei até dormir.

Esse foi um ano de emoções fortes, intensas, onde fiquei emocionalmente chata e psicologicamente insuportável as vezes. Pensei várias vezes em sumir, como se isso fosse a solução é remédio pra dor.

Eu pude comprovar que os amigos que escolhi ter por perto são realmente amigos. Eu estava certa em deixar quem eu deixei pra trás. Quando eu mais precisei estavam todos lá. Descobri também que minha mãe é uma fonte inesgotável de inspiração e força.

O que de fato eu vou levar desse tempestuoso ano são os amigos - tanto virtuais quanto os físicos, a força inspiradora da minha mãe, a mulher que me tornei e as cicatrizes que são provas de que eu sobrevivi a tudo.

2 Comentários

  1. Tudo que nos acomete é para nos fazer mais forte sempre. Tive algumas turbulências neste ano que está acabando, mas hoje vejo a pessoa que me tornei e gosto muito mais de mim.

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, o que não nos mata, nos fortalece!

      Excluir