Eu renunciei a melhor parte de mim à 2 anos atrás. Eu mergulhei em sombras por algo que hoje, eu não sei se vale realmente a pena. Eu fiquei doente, quase entrei em depressão. Posso dizer que eu podia ter definhado até morrer de amor. Amor esse que eu escolhi sentir... Sozinha. 

Eu não sei o que vi em você para despertar isso de tal forma, eu realmente não faço a menor ideia. Se valeu a pena? Não sei. Tudo deixou cicatrizes que ninguém faz ideia de como doem hoje em dia. Algumas daquelas feridas não se fecharam e eu nem sei se vão algum dia.

Eu me fechei dentro de uma concha, onde o silêncio se torna ensurdecedor as vezes. Foi difícil escolher entre o amor e eu. Talvez eu tivesse realmente morrido de uma vez, mas desde o dia em que lhe deixei, eu morri um pouco a cada dia. Me senti o ser mais fraco por não ter tido forças para lutar pelo amor que eu sentia por ti. Mas passou, e eu não sei se devo ficar feliz.

Por favor, não se sinta culpado. A culpa não é sua por não ter correspondido, por mais que você tenha sido despresvelmente adorável pra mim. Tivemos bons momentos, me mantive em pé por eles. Te abandonar foi talvez a decisão mais difícil da minha pequena vida, e a mais importante.

Você participou da maioria dos momentos da minha curta vida. Tudo aquilo que obrigou a crescer, amadurecer para uma realidade no qual eu não estou pronta ainda. Mas estou aqui, não estou? Isso é sinal que eu sobrevivi e que estou pronta para fazer tudo de novo. A morrer de amores outra vez.

Deixe um comentário