Eu não sei se desisti realmente do amor. Depois de tanto buscar o amor, acabei cansando de correr atrás do que foge de mim. É como se estivéssemos correndo em direções opostas, literalmente. 

Depois de ter vivido uma traição, ou ter visto uma traição bem de perto, é como se eu tivesse me fechado dentro a minha concha. Certa vez, um amigo me disse que eu fico muito na defensiva ou algo assim. Ele tem razão. Ele tem toda razão. 

Ele também tem razão em dizer que eu tenho medo de me relacionar. Eu não tenho medo de me relacionar, eu tenho pânico. Já vi amizades serem desfeitas por causa de relacionamentos amorosos... Aliás, isso já aconteceu comigo. 

Quando penso em ter um relacionamento, logo me vêm à mente todas as coisas ruins que podem acontecer, a fim de destruir meu amor. É algo que eu não controlo, vem quase que naturalmente. Então ficar na defensiva, ou dentro da minha concha foi o jeito que arrumei de me manter disponível para os meus amigos. 

Eu tenho medo muito medo de me afastar deles e acabar sozinha num canto. Talvez se eu pensasse nos números da mega-sena, eu estaria em alguma loja da Sephora com a minha solidão amorosa. Não sei, só um palpite.

Deixe um comentário