Uma questão de peso. Ou não.

Eis aqui um guia não tão prático de aceitação de uma pessoa que não aceita o próprio corpo, mas que está tentando bravamente para ajudar uma amiga, e se ajudar também, por que não?!
Algumas regras básicas que criei na minha mente:

  1. Eu não vou voltar a ser magra como antes. Eu engordei sim, nem por isso eu tenho que ser uma gorda fora de moda e brega.
  2. Eu não tenho que seguir padrão nenhum além do meu próprio.
  3. Nada de fazer regimes absurdos como fazer dieta da sopa Vono, dieta da água, ou nenhuma outra que não seja indicação médica.
  4. Emagrecer é uma questão de estética pra sim. Mudanças são sempre boas, e se for pra emagrecer, que seja por mim e pra mim. Não preciso impressionar ninguém. Eu tenho que ser feliz pra mim, se for pra emagrecer, que seja para que eu fique feliz e não pelo outro.
  5. Quer emagrecer? Pare de se cobrar. Engordei 16 kg, mas isso não é a morte. Essa é à hora de parar de fazer pelos outros e começar a fazer por mim.
  6. Eu sou linda, e eu não vou mudar por aceitação de ninguém porque eu quero que a sociedade se exploda :)
I    Isso não é fácil. Nunca é. Já perdi as contas de todas as vezes que eu fui experimentar uma roupa que achei bonita e ela não entrou, ou aquele vestido bapho e o zíper que não fechou. Eu já chorei por causa disso. Inúmeras vezes.
      
     Disse pra minha amiga (no qual não sei se posso citar o nome dela) que a mudança tem que começar dela. Emagrecer não tem que ser incentivado por vontade dos outros. Por muito tempo aguentei piadinhas (por mais que fossem brincadeirinhas) que me machucaram profundamente. 
     
      Eu era magra, mas sempre vi uma imagem distorcida do meu corpo. A história piorou depois que começei a faculdade. Foram cerca de 15kg ganhos e uma melancolia profunda por não conseguir emagrecer do jeito que eu queria. 
      
      Eu continuo sem me aceitar completamente. Mas hoje em dia, eu me aceito melhor... Parei de me cobrar. Sim, eu engordei 15kg. E...? Ficar triste não adianta, muito menos ir na sessão de roupa para mulheres magras e experimentar um G.

      Coloque na sua cabeça: "Eu engordei sim, mas nem por isso eu tenho que me acomodar. Eu não vou me acomodar. Se for pra emagrecer, que seja por mim. Se engordei e me sinto bem assim: Ótimo! Se isso me encomoda, então vamos nos mexer. Mas nunca, nunca me amar menos por 15, 20 ou 30kg a mais. Afinal, todos esses quilos não mudaram nada o meu jeito de ser muito menos o meu caráter."

      Esse post eu dedico a todas (e todos porque não?) aquelas que tem que derrotar os mesmos demônios que eu todos os dias, em especial a Vanneh Ribeiro que me deu força pra continuar e ajuda-la também. Vanneh, tamo junto.



Share This Article:

CONVERSATION

0 comentários :

Postar um comentário